Finanças Comportamentais

Esta ênfase do curso possui como objetivo discutir como incorporar nos modelos econômicos e financeiros os vieses comportamentais documentados em estudos de psicologia, que os agentes econômicos frequentemente apresentam em suas tomadas de decisões, e que não seriam compatíveis com as premissas dos modelos baseados em racionalidade do comportamento. A ênfase abordará modelos comportamentais teóricos e aplicados às decisões individuais, do mercado, e das políticas públicas, bem como o debate sobre a pesquisa psicológica sobre comportamento iniciada por Kahneman e Tversky, e as evidências empíricas encontradas nos mercados financeiro e de capitais, que afetam o apreçamento de ativos e bens, a constatação de efeitos calendários, dentre outros.

Disciplinas obrigatórias específicas da área: Finanças Comportamentais; Economia Comportamental; Macroeconomia Comportamental.

Disciplinas eletivas: Métodos Empíricos Aplicados às Finanças Comportamentais; Finanças Comportamentais Avançadas; Microeconomia Comportamental, etc.

 

 Assista o vídeo com o coordenador do curso

INÍCIO NO 2º SEMESTRE DE 2018