3º Fórum de Economia da Fundação Getulio Vargas

Baixe os anexos

Data: 
31/07/2006, 08:00 - 01/08/2006, 17:30
Programação: 

31 de julho

08:00 - 08:30 Credenciamento
08:30 - 10:00 Abertura

Coordenador do Fórum – Luiz Carlos Bresser-Pereira
Presidente do IEDI - Josué Christiano Gomes da Silva
Presidente Força Sindical – João Carlos Gonçalves
Presidente da CUT – Artur Henrique da Silva Santos
Presidente da CIESP – Cláudio Vaz
Presidente da FIESP – Paulo Skaf
Presidente da Fundação Getulio Vargas – Carlos Ivan Simonsen Leal
Governador do Estado de São Paulo – Cláudio Lembo

10:00 - 10:15 Coffe Break
10:15 - 12:45 1º Painel – A Nova Política Macroeconômica

O país se prepara para as eleições e para um novo governo. Teremos uma nova política macroeconômica que busque baixar a taxa de juros, ou se manterá a atual política? A atual política baseada na política de metas de inflação com uma única meta e um único instrumento, a taxa de juros, poderá ser substituída por uma política prevendo um duplo mandato (inflação e emprego) e a adição da taxa de câmbio como instrumento? Nesse caso, será necessário restringir em certos casos a abertura da conta capital? Ou nada disto será necessário para que a taxa de juros baixe, o câmbio se equilibre, e a economia retome o desenvolvimento?
Presidente da Mesa: Horácio Lafer Piva
Expositores: Antonio Delfim Netto, Yoshiaki Nakano, Luiz Fernando de Paula
Debatedores: Eliana Cardoso, Luiz Carlos Mendonça de Barros e Paulo Rabello de Castro

13:00 - 14:30 Almoço Palestra: “A estratégia de competitividade internacional do Chile e a taxa de câmbio” - Loc

Expositor: Patrício Meller

14:30 - 17:30 2º Painel - Choque de Gestão

A reforma gerencial do Estado iniciada em 1995 continua a caminhar, especialmente a nível estadual e municipal, mas o choque de gestão que ela poderia e deveria proporcionar até agora não ocorreu.
Faltam ainda muitas reformas institucionais? Ou o mais importante é implementar as idéias e instituições já disponíveis? Como é possível reduzir o custo dos serviços do Estado?
Presidente da Mesa: Elcio Aníbal De Lucca
Expositores: Min. Nelson Machado, Claudia Costin, José Roberto Afonso, Luiz Carlos Bresser-Pereira
Debatedores: Fernando Luiz Abrucio, Selene Peres Peres Nunes e Joaquim Falcão

01 de agosto

08:30 - 9:30 Palestra: “Perspectivas para a Economia Brasileira” Ministro da Fazenda, Guido Mantega
09:30 - 12:30 3º Painel – A idéia de nação como condição do desenvolvimento (Salão Nobre – 4º andar)
Os países se desenvolvem quando contam com uma nação capaz de formular uma estratégia nacional de desenvolvimento. A experiência internacional é clara a respeito. O Brasil já teve essa capacidade, mas a perdeu nos últimos 20 anos. É possível recuperá-la? É possível que empresários, trabalhadores, e técnicos do governo voltem a se aliar para competir internacionalmente?

Presidente da Mesa: Roberto Nicolau Jeha
Expositores: Rubens Ricupero, Paulo Nogueira Baptista Júnior e Luiz Alberto Moniz Bandeira
Debatedores: Cícero Araújo, Gilberto Dupas e Clemente Ganz

12:30 - 14:00 Almoço Palestra: “A sociedade brasileira em busca de um centro e de um destino” –Local – 7° andar

Expositor: Luiz Werneck Vianna

14:00 - 17:00 4º. Painel – Câmbio e Desenvolvimento

A taxa de câmbio é geralmente tratada no campo das políticas macroeconômicas de estabilização, mas está se tornando cada vez mais claro que ela é estratégica para o desenvolvimento econômico. A experiência asiática é clara a respeito. A teoria criticando o crescimento com poupança externa também. Neste painel a idéia é discutir a taxa de câmbio sob o enfoque do desenvolvimento econômico, e, portanto, do aumento da capacidade de poupar e investir.

Presidente da Mesa: Carlos Ivan Simonsen Leal
Expositores: Maurício Mesquita, Paulo Gala e Julio Sergio Gomes de Almeida
Debatedores: Cláudio Vaz, Artur Henrique da Silva Santos, Josué Christiano Gomes da Silva,João Carlos Gonçalves e Roberto Giannetti da Fonseca

17:00 - 17:30 Encerramento

Luiz Carlos Bresser-Pereira