8º Fórum de Economia da Fundação Getulio Vargas

FÓRUM COORDENADO PELA ESCOLA DE ECONOMIA DE SÃO PAULO DA FGV EM PARCERIA COM FIESP, IEDI E DIEESE
LOCAL: FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS
TEMA: O QUE ESPERAR DO BRASIL NOS PRÓXIMOS TRÊS ANOS?
 
 

 
Data: 
26/09/2011, 08:00 - 27/09/2011, 17:30
Programação: 

26 de Setembro

08:00 - 08:30 Credenciamento
08:30 - 9:30 Abertura

Coordenador do Fórum – Luiz Carlos Bresser-Pereira
Presidente do IEDI – Pedro Luiz Barreiros Passos
Diretor do DIESE – Clemente Ganz Lúcio
Presidente da FIESP – Paulo Skaf
Presidente da Fundação Getulio Vargas – Carlos Ivan Simonsen Leal
Representante da Ministra do Planejamento - Secretário do Programa de Aceleração do Crescimento, Mauricio Muniz Barretto de Carvalho

09:30 - 10:00 Palestra: Secretário do Programa de Aceleração do Crescimento, Mauricio Muniz Barretto de Carvalho – “Infraestrutura e os desafios do investimento” (ppt)
10:00 - 10:15 Coffee-break
10:15 - 13:00 1º Painel – Até que ponto se pode falar hoje em um "regime de política econômica" voltado para o crescimento sustentado?

Como entender os primeiros nove meses de governo Dilma? Muitos analistas estão afirmando que houve uma mudança sensível nas políticas do governo. Até que ponto isto é verdade? A relação atual entre taxa de juros e taxa de câmbio é sustentável? E o que dizer da substituição de maiores elevações da taxa de juros por medidas de restrição do crédito para manter a inflação sob controle?

Presidente da Mesa: Benjamin Steinbruch
Expositores: José Luís Oreiro (texto), Antonio Delfim Neto, Fernando de Holanda Barbosa (texto), Ricardo Carneiro
Debatedores: Yoshiaki Nakano, Ibrahim Eris, Luiz Fernando de Paula

13:00 - 14:00 Almoço
14:00 - 17:00 2º Painel –Até que ponto existe uma articulação ou uma coalizão
político-social orientada para o desenvolvimento sustentado?

No governo Lula houve um esforço no sentido de restabelecer um pacto político desenvolvimentista que
voltasse a contar com a participação dos empresários industriais afastados da coalizão político-social
desde o governo Collor. No governo Dilma essa orientação permanece ou foi abandonada?

Presidente da Mesa: Prof. Luiz Carlos Bresser-Pereira
Expositores:  Brasílio Sallum (texto), Claudio Couto (texto), Renato Boschi (texto)
Debatedores: Roger Ingold, Clemente Ganz Lucio, Luís Nassif

27 de Setembro

09:00 - 10:00

Palestra: Ministro Guido Mantega – “O Custo do Capital e o PIB” (CANCELADA)

10:00 - 10:15 Coffee-break
10:15 - 13:00 3º Painel – O PAC chegará lá? Existe capacidade de planejamento e
execução de investimentos de infraestrutura?

Durante os anos 1990 ocorreu o desmonte da área de engenharia do Estado brasileiro. Com o PAC e
diante da oportunidade representada pela Copa e pelas Olimpíadas vamos recuperar nossa capacidade
de realizar projetos como ocorreu com a Coréia do Sul e a China, ou vamos repetir a Grécia e apenas nos endividar?

Presidente da Mesa: João Guilherme Sabino Ometto
Expositores: Maria Lúcia de Oliveira Falcón (texto), Francisco Eduardo Pires de Souza, Paulo Fernando Fleury (texto)
Debatedores: Nelson Marconi, David Kupfer

13:00 - 14:30 Almoço
14:30 - 17:00 4º Painel – Até que ponto existe uma articulação internacional do Brasil
que contribui para o desenvolvimento sustentado?

O Brasil nos últimos oito anos desenvolveu uma política externa proativa e logrou se tornar um player internacional significativo. Há continuidade dessa política no governo Dilma? Contribuiu essa política para que o Brasil, internamente, adotasse uma política mais efetiva de competição internacional e desenvolvimento econômico e social? Ou devemos usar outro critério para avaliá-la?

Presidente da Mesa: Antonio Maciel Neto
Expositores: Rubens Barbosa (texto), Vera Thorstensen (texto), Matias Spektor (texto 1) (texto 2), Tullo Vigevani (texto)
Debatedores: Carlos Ivan Simonsen Leal, Luiz Antonio de Almeida Eça, Roberto Giannetti da Fonseca

17:00 - 17:30 Encerramento
Carlos Ivan Simonsen Leal, Luiz Carlos Bresser-Pereira.

 

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede